Imprimir

Leishmaniose - Porque tratar?

Sinteticamente, as razões que fundamentam o tratamento da leishmaniose visceral canina (LVC) são consistentes e de várias ordens, quais sejam: 1) técnica; 2) ética; e 3) jurídica.

Ordem técnica: o tratamento da LVC leva à cura clínica da doença, podendo a sorologia continuar positiva, o que apenas indica um prévio contato com o parasita, como acontece em outras doenças por protozoários, como na toxoplasmose e na doença de Chagas. Há um amplo arsenal de medicamentos que podem ser utilizados e o preço do tratamento, dependendo das drogas, é bem acessível. O receio de resistência medicamentosa é inerente no tratamento de qualquer doença infecciosa e não se justifica. O combate à LVC reside no controle do vetor. Se na dengue o controle do vetor é suficiente, por que para a LVC não é?

Ordem ética: os animais merecem o respeito e o amor dos seus proprietários, que podem e devem utilizar os medicamentos disponíveis para tratar estes que, muitas vezes, são os únicos companheiros e amigos.

Ordem jurídica: o proprietário tem direito a tratar do seu animal, como tem de defender a sua propriedade (direito constitucional), pois o cão é tido muitas vezes como um membro da família, portanto, um bem jurídico especial.

André Luis Soares da Fonseca | M.V. Mestre em Imunologia | Professor Adjunto da UFMS

Fonte: www.animaisdecompanhia.com.br

Gostou do artigo? Compartilhe então!

Hits: 7141

Comentarios (7)


Mostrar/Esconder comentarios
...
Obrigada pela orientação!
Abraços.
Eulália.
eulalia , abril 26, 2010
...
Olá Eulalia!!
Desculpe a demora em te responder... smilies/wink.gif
Seguinte...

Questão nº 1 - procure conversar com um advogado que trabalhe com causas animais.
O seu direito de tratar o cão pode ser conseguido na justiça, já houve casos em que os proprietários ganharam o direito de tratar seus cães legalmente. Infelizmente não há outro jeito, em função da portaria que determina a proibição do tratamento para cães com leishmaniose... smilies/angry.gif
Você até pode conseguir tratamento sim, com um veterinário que aceite tratar a doença, mas nesse caso você não teria respaldo da lei. Para garantir o direito legal de tratar o cão, somente através da justiça. E já sabemos de dois casos confirmados de vitória a favor do cão! smilies/cheesy.gif
Isso é ótimo, pois funciona como porta de entrada para que novos casos sejam julgados favoravelmente!!

Questão nº 2 - o tratamento escolhido vai depender de uma série de fatores, tanto relacionados ao cão quanto á doença em si...o que deve ser feito é conversar com o veterinário que vai fazer o tratamento e juntos, vcs estabelecerem o melhor tratamento. É importantíssimo frisar que para que hajam melhores chances de sucesso, deve haver um grande comprometimento por parte do proprietário do cão...é um tratamento longo e que requer cuidados por toda a vida do animal.

Questão nº 3 - já estou entrando com contato com veterinários que conheço e que tratam a doença, para ver se consigo algum vet nessa região que você reside. Assim que eu souber, posto aqui!!!

Muito obrigado, e um grande lambeijo do Léo.
Boa sorte!
smilies/smiley.gif
Leo , abril 26, 2010
...
Tenho um cão com 8 anos e apresentou teste positivo para leishmaniose. A veterinária falou que a dele não é visceral e sim cutânea. Ele é um cão bem tratado e a única coisa que apresentou foi um ferimento na pata que estava demorando a cicatrizar e quando cicatrizou abriu um pouco abaixo. Ficamos preocupados porque ele já havia sido vacinado contra essa doença por ter vindo de uma área que tem muita incidência no interior do Maranhão Açailandia-MA.
Gostaria de informação :1) como proceder para garantir o direito de tratar o meu cão?
2) Qual o tratamento indicado?
3) Se vocês conhece algum medico aqui no Recife ou Paraíba que possa assumir o caso , a veterinária que nos acompanha não faz o tratamento.
Aguardo ansiosa a resposta.
Agradeço.
Eulália
eulalia , abril 24, 2010
Marcelo,
Quando leio depoimentos como esse seu lamento muito por existirem pessoas que se julgam superiores a qualquer outro ser da criação de Deus! Você, que se julga superior, acredita que o melhor método para o controle da doença seja a eutanásia dos cães? Até quando? Até exterminar a espécie canina? Pois, há anos vem sendo empregado tal método e de nada adiantou. Além disso, venho lhe informar que O CÃO NÃO É O ÚNICO ANIMAL QUE SE TORNA FONTE DE INFECÇÃO PARA O MOSQUITO, além dele, o homem, os ratos, tatus.... Praticamente todos os animais silvestres, o gato, também adquirem e se tornam fonte de infecção além de e tantos outros animais que ainda não se sabe, pois, essa é uma doença que vem sendo pesquisada a pouco tempo e muito pouco ainda se sabe sobre ela. Assim, apelo para que reveja seus conceitos e defenda para que um novo método seja empregado. Precisamos lembrar que todos são criação de Deus e que precisamos defender aqueles que se tornam vítima da crueldade humana e nem se quer tem o direito de defesa. E respondendo seu comentário acho que os interesses vão muito além de uma simples fonte de renda, pois para muitas pessoas um animal é mais importante e tem mais valor sentimental que muitos seres humanos. E caso você acredite que eles sejam inferiores e que não raciocinam pergunto a você: Você conhece algum humano que entende totalmente a linguagem de qualquer animal que seja??? E ao contrário??? Eu conheço vários animais de várias espécies que entendem não só a linguagem deles mas também a nossa!!!
“A grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo que seus animais são tratados”
PENSE NISSO!
adriana , novembro 09, 2009
...
Marcelo, obrigado por seu comentário.
Embora tenhamos opiniões bastante divergentes, mas enfim...é assim mesmo... smilies/wink.gif

O artigo naturalmente não foi escrito pela nossa equipe, foi apenas repassado, por se tratar de algo que acreditamos e que queremos muito que se torne realidade.

Sou a favor da legalização do tratamento dos cães e de um controle mais efetivo do vetor, e sou contra a eutanasia indiscriminada de cães.

E trago estes artigos (e continuarei a trazer) na tentativa de informar sobre outras possibilidades que não a autanasia destes cães, que muitas vezes nem verdadeiros positivos são. Muitos morrem sem ter a chance de confirmar a doença, e isso definitivamente não é legal.

Quanto ao tratamento, conheço alguns casos e tenho minhas razões para acreditar que é um caminho importante e válido sim.

Somos o ÚNICO país do MUNDO que ainda adota a eutanasia como forma de controle da doença!!!

Precisamos evoluir, e urgente. Chega de matança. E a informação é a nossa maior arma. smilies/smiley.gif

Obrigado por sua participação e fique sempre conosco. Todas as opiniões e participações são válidas.

Abraços.
Léo

smilies/smiley.gif
Leonardo , agosto 31, 2009
controle do vetor
O controle do vetor na LV já é amplamente realizado, aliás se gasta muito mais com controle do vetor do que com eutanásia de cães.
Na dengue, o controle do vetor não é eficaz como se fala não. Na verdade o que pode ser eficaz é a prevenção. Se o controle do vetor na dengue fosse tão eficaz... Não viveríamos epidemias de Dengue. Depende muito da consciência da população. E diferente da dengue, na LV quem alberga e transmite o parasito é o cão, que pode ficar trasnmitindo por vários anos sem apresentar os sintomas. Já na Dengue, a fonte de infecção é o próprio homem, que trasmite a doença por poucos dias (período de viremia). Apesar de ambas as doenças serem transmitidas por vetores, elas possuem ciclos extremamente distintos e que não permite tal inferência. É uma comparação muito infeliz. O controle da Lv depende de ações conjuntas e sistemática de forma continuada. depende de esforçoes mútiplos da sociedade civil, do Governo, das instituições privadas, ONGS e principalmente da consciencia da classe veterinária, que infelizmente, ALGUNS estão desprezando o que deveriam ter aprendido na Universdidade, da nossa importância para Saúde Pública. Mas, para aqueles que não aprenderam na Universidade deveriam pelo menos usar o bom senso e coLocar a mão na consciência e agir de acordo com o que diz a Ciência.
Fico muito triste com esse pensamento restrito voltado apenas para o cão como paciente e para o proprietário como cliente, de forma individual. Temos que saber que fazemos parte de uma sociedade e que existem nuitos pessoas e animais ao nosso redor. Devemos ter uma visão mais macro destas situações que ocorrem na LV. Podemos está fazendo algo que comprometerá a vida de várias pessoas. Pensem nisso!
Marcelo , agosto 31, 2009
O tratamento da LVC: É ineficaz e Ilega!
Não há evidências científicas no Brasil que comprove tal eficácia do tratamento ao ponto de tornar o animal parasitologicamente negativo. A reincidiva é comum neste protocolos de tratamentos. A LV é uma doença com um ciclo de transmissão muito complexo e que depende de diversos fatores. Não podemos tomar como base protocolos realizados em outros países. Principalmente os países da Europa, onde a Leishmaniose é muito mais negligenciada que o Brasil. Muitos destes países a LV não é nem de notificação compulsória.Não há um Programas de de Vigilância e Controle desenvolvidos. sabe pq? Porque acomete apenas pessoas pobres. Muitos pesquisadores sabem qual é a tendência da LV na Europa, com o aquecimento global e todas as alterações ambientais da região, as perspectivas não são muito animadoras. Já se detecta parasitos resistentes ao antimoniato de meglumina, devido a tratamentos indiscriminado de cães daqueles que tem condições financeiras de pagar. As pesquisas voltadas a novas drogas pra tratamento de pessoas são negligenciados pelos laboratórios. Já em cães o interesse é maior... sabe pq? Porque a LV na Europa acomete os cães do rico e da Classe média tmb, daí td o interesse. Centenas de pessoas morrem todo ano. A doença se alastra pelo nosso país, porque a LV é de difícil controle e nossas condições climáticas e ambientais favorecem. Mas, da forma como as autoridades sanitárias estão negligenciando a LV na Europa, apesar de não terem as condições climáticas e ambientais como as nossas, a situação irá ficar bem complicada. O pior é o risco de que seja exportado cepas resistentes de Leishmania para outros países onde o tratamento canino não é permitido. A vida do cão é muito importante, porém a de seres humanos é muito mais.
A leishmaniose visceral é um problema de Saúde Pública e não uma fonte de Renda.
Abaixo a demagogia e o conflito de interreses!
Marcelo , agosto 31, 2009

Escreva seu Comentario

Voce precisa estar logado para postar um comentario. Por favor registre-se se caso nao tenha uma conta

busy