Imprimir

Resolvi comprar meu filhote. Como proceder?

Escrito por Silvia Schultz - Médica Veterinária - CRMV - RS 12750 .

Diferenças entre cachorreiros e criadores

Ter um animal de estimação é tudo de bom. Mas antes de adquiri-lo, é importante saber o tipo de animal que irá se adaptar ao nosso estilo de vida e às nossas preferências, para que não haja arrependimentos ou desapontamentos. Tamanho, temperamento, tipo de pelagem, disponibilidade de tempo e espaço, são alguns dos vários aspectos que devem ser levados em conta na hora de escolher um mascote. Muitas pessoas optam pela adoção de um animal sem raça definida, algumas vezes até mesmo de um animal adulto. Porém, muitos também optam pela compra de um animalzinho de raça definida, por vir de encontro com o porte e temperamento que esperam do animal. Se você optou por comprar seu cãozinho ou gatinho, veja algumas dicas para que a aquisição do novo membro da família seja segura e tranqüila para todos.

Jamais compre seu animal em Pet Shops, feiras de filhotes ou então de pessoas que se dizem criadores de animais, mas que não tenham credibilidade ou canil especializado na raça. Filhotes vendidos nestas condições normalmente são frutos de cruzamentos indiscriminados e sem o menor controle genético, o que chamamos de “criações de fundo de quintal”. Este tipo de comércio funciona à custa da exploração de cães e gatos que vivem exclusivamente para reproduzir e gerar mais filhotes para a venda, sem que haja quaisquer cuidados em relação à saúde dos pais ou dos filhotes. São animais que correm sérios riscos de nascerem doentes ou apresentarem doenças de cunho genético ao longo de sua vida, o que trás sofrimento tanto para o filhote quanto para seu guardião, além de freqüentemente ser motivo para o abandono em função de o animal ser totalmente fora dos padrões físicos e comportamentais esperados para a raça. Normalmente não passam de lindos viralatas “disfarçados” de “Lhasas”, “Poodles”, “Labradores”, “Persas”, “Siameses” e muitos outros. São animais que, retirados da mãe extremamente cedo, não são socializados corretamente e muitas vezes são vendidos com menos de 45 dias de vida. Nos Pet Shops e feiras, ficam confinados em pequenas gaiolas, expostos ao sol ou ao frio e sem supervisão, o que causa stress e desconforto ao animal. Não recebem ração de boa qualidade nem vacinação ética, estando sujeitos à doenças infecto-contagiosas que podem causar a morte ou deixar seqüelas irreversíveis. Normalmente estes criadores, popularmente conhecidos como “cachorreiros”, criam várias raças ao mesmo tempo, não estudam os padrões genéticos ideais, não realizam seleção de padreadores e não possuem assistência veterinária para seus animais. Visam apenas o lucro. Vendem os filhotes por preços baixos, não castrados, sem registro, sem atestado de pureza da raça e sem garantias, o que vai refletir mais tarde nos vários problemas que os filhotes poderão vir a apresentar.

A melhor opção de compra é, então, de criadores sérios e com credibilidade, que estudam a raça e fazem rigoroso controle genético dos pais e dos filhotes. Normalmente dedicam-se à uma ou duas raças apenas e os filhotes são vendidos dentro dos padrões, com pedigree e a garantia de ser um animal saudável. O preço é bem mais alto, porém, é justo. Os animais recebem vacinação ética, vermifugação e são desmamados no período correto, não sendo entregues antes de 60 dias de vida. Os criadores contam com assistência veterinária constante e de boa qualidade, o que garante o bem estar dos pais e dos filhotes desde antes da prenhêz até o momento da entrega do animal ao novo guardião. São realizados exames rigorosos e periódicos a fim de detectar possíveis alterações como displasia, luxação, problemas hereditários ou de comportamento ou ainda desvios do padrão da raça. Sendo assim, animais doentes ou com predisposições à problemas genéticos não são cruzados, evitando a transmissão do problema para as próximas gerações. Os filhotes são entregues mediante contrato escrito, já castrados ou com o comprometimento do novo guardião em castrá-los tão logo seja possível, garantindo o bem estar do animal e evitando cruzamentos acidentais e desnecessários.

Portanto, como pudemos ver até aqui, existe uma diferença marcante entre os “cachorreiros” e os criadores sérios. Se a sua intenção é realmente comprar um animal, escolha o melhor caminho. Compre de quem entende e se dedica à raça e se preocupa com a saúde e o bem estar do seu novo mascote. Não compre de cachorreiros, em feiras ou Pet Shops, pois ao fazer isso, você estará alimentando e financiando cada vez mais a exploração e o sofrimento de cães e gatos que constituem o comércio de animais de fundo de quintal. Dê um basta à exploração animal. Procure um bom canil e um criador especializado na raça, pague o preço justo pelo seu amigão e tenha a certeza de estar adquirindo um animal feliz e saudável que lhe trará alegrias e satisfações por muitos anos de sua vida.

Texto escrito por Silvia Schultz | Proibida a cópia sem prévia autorização | Se repassar, mantenha os créditos do autor.

Gostou do artigo? Compartilhe então!

Hits: 7066

Comentarios (0)


Mostrar/Esconder comentarios

Escreva seu Comentario

Voce precisa estar logado para postar um comentario. Por favor registre-se se caso nao tenha uma conta

busy